domingo, 28 de junho de 2009

Minha fé...


Creio em mim mesmo. Creio nos que trabalham comigo, creio nos meus amigos e creio na minha família. Creio que Deus me emprestará tudo que necessito para triunfar, contanto que eu me esforce para alcançar com meios lícitos e honestos. Creio nas orações e nunca fecharei meus olhos para dormir, sem pedir antes a devida orientação a fim de ser paciente com os outros e tolerante com os que não acreditam no que eu acredito. Creio que o triunfo é resultado de esforço inteligente, que não depende da sorte, da magia, de amigos, companheiros duvidosos ou de meu chefe. Creio que tirarei da vida exatamente o que nela colocar. Serei cauteloso quando tratar os outros, como quero que eles sejam comigo. Não caluniarei aqueles que não gosto. Não diminuirei meu trabalho por ver que os outros o fazem. Prestarei o melhor serviço de que sou capaz, porque jurei a mim mesmo triunfar na vida, e sei que o triunfo é sempre resultado do esforço consciente e eficaz. Finalmente, perdoarei os que me ofendem, porque compreendo que às vezes ofendo os outros e necessito de perdão.

(Mahatma Gandhi)



* Mohandas Karamchand Gandhi (Porbandar, 02/10/1869 — Nova Déli, 30/01/1948), mais conhecido popularmente por Mahatma Gandhi (do sânscrito "Mahatma = A Grande Alma") foi o idealizador e fundador do moderno Estado indiano e o maior defensor do Satyagraha (princípio da não-agressão, forma não-violenta de protesto) como um meio de revolução.

O princípio do Satyagraha, frequentemente traduzido como "o caminho da verdade" ou "a busca da verdade", também inspirou gerações de ativistas democráticos e anti-racismo, incluindo Martin Luther King e Nelson Mandela. Frequentemente Gandhi afirmava a simplicidade de seus valores, derivados da crença tradicional hindu: verdade (satya) e não-violência (ahimsa).


Fonte:
* http://pt.wikipedia.org/wiki/Mahatma_Gandhi

sexta-feira, 26 de junho de 2009

As pessoas mais felizes...


"As pessoas mais felizes
raramente são as mais ricas,
ou as mais bonitas,
ou mesmo as mais talentosas.
Seus olhos estão voltados
para fora, compassivos.
Eles têm a capacidade de amar."

(Jane Canfield)

Normal ou...



Anormal - Crônicas da Vida

Eu hoje estou num estágio de loucura total,
não estou escrevendo nada de mais,
só lhes digo que no dicionário da minha vida
não existe a palavra normal.
É impossível usá-la.
Para falar a verdade devo dizer que essa palavra
nunca deveria ter existido, não pras pessoas.
Só um louco inventaria algo assim!

(Keidy Lee Jones)

quarta-feira, 24 de junho de 2009

A minha alma tem...


Alma¹
(Composição: Sueli Costa² & Abel Silva³)

Há almas que têm
As dores secretas
As portas abertas
Sempre pra dor
Há almas que têm
Juízo e vontades
Alguma bondade
E algum amor

Há almas que têm
Espaços vazios
Amores vadios
Restos de emoção
Há almas que têm
A mais louca alegria
Que é quase agonia
Quase profissão

A minha alma tem
Um corpo moreno
Nem sempre sereno
Nem sempre explosão
Feliz esta alma
Que vive comigo
Que vai onde eu sigo
O meu coração.


¹- Música lançada no "LP" Corpo e Alma de Simone, em 1982.

²- Sueli Correa Costa: cantora, compositora e instrumentista. Nasceu no Rio de Janeiro mas foi criada em Juiz de Fora (MG). Autora de mais de 100 composições solo e outras com diversos dos melhores autores da MPB.
Em 1970, inscreveu a canção "Encouraçado" no V Festival Internacional da Canção, onde obteve a terceira colocação. Gravou cinco álbuns, sendo todas as músicas de sua autoria em parceria com amigos. Seu último álbum foi lançado em 1984.
É uma das compositoras brasileiras mais sintonizadas com o universo feminino, possuindo composições gravadas por um grande número de artistas (cantoras) da nossa MPB.

³- Abel Ferreira da Silva: compositor e escritor. Nasceu em Cabo Frio (RJ). Formado em Letras pela UFRJ, foi professor de Literatura Brasileira na própria UFRJ e PUC-Rio além de editor de Cultura do Jornal Opinião.
Autor de quase 200 músicas, sua parceira mais assídua é Sueli Costa, com quem estabeleceu uma dupla de sucesso. Entre outros como: Fagner, João Donato, Dominguinhos, João Bosco, Moraes Moreira e Roberto Menescal.

Fontes:

www.musicapopular.org/
www.suelicosta.com.br/vida.htm
www.samba-choro.com.br/artistas/
http://pt.wikipedia.org/

terça-feira, 23 de junho de 2009

As caixas de Deus...


Tenho em minhas mãos duas caixas que Deus me deu.

Ele disse:
- Coloque as suas tristezas na caixa escura e todas as suas alegrias na dourada.

Atendi às palavras Dele e fiz o que Ele pediu. Notei que a dourada ia ficando cada vez mais pesada enquanto que a escura era leve como se estivesse sempre vazia.

Fiquei curiosa para saber o que estava acontecendo. Abri a caixa escura e percebi que havia um buraco pelo qual as tristezas saíam. Ao perceber isso, pensei alto:
- Gostaria de saber onde as tristezas podem estar.

Deus sorriu gentilmente para mim, dizendo:
- Minha filha, elas estão aqui comigo.

- Então por que me deu duas caixas, se uma nada guarda?

E Deus respondeu:
- Minha filha, a dourada é para você guardar suas bênçãos, a escura é para que você aprenda a não se apegar a coisas ruins.

E assim deve ser a vida. Guarde bem o amor, os amigos e jogue fora as tristezas. Jogue de um jeito que elas não voltem, arranque do coração. A vida é curta e não deve se perder tempo com coisas ruins.

(Texto: desconheço o autor)

domingo, 21 de junho de 2009

Alma Feminina...


"...É a intuição, a vidência,
é a que escuta com atenção
e tem o coração leal.
Ela estimula os humanos
a continuarem a serem multilíngues:
fluente no linguajar dos sonhos,
da paixão da poesia..."

(Clarissa Pinkola Estés)


Fonte:
Extraído do Livro: Mulheres que Correm com os Lobos (Mitos e histórias do arquétipo da mulher selvagem), 1992 – Ed. Rocco (Tradução de: Women who run with the wolves).

Magia...


"O tempo perdido
não pode ser recuperado.
Sua beleza só pode ser vivida
como ausência: a beleza dói...
Magia é isto: invocar o que se foi,
mas que continua a nos habitar.
Ou será poesia?"

(Rubem Alves)

sábado, 20 de junho de 2009

Emoção indescritível...


"... A paz invadiu o meu coração
De repente, me encheu de paz
Como se o vento de um tufão
Arrancasse meus pés do chão
Onde eu já não me enterro mais..."

(A Paz - Gilberto Gil & João Donato)


Acabei de receber uma graça muito especial e é por isso que eu digo que "ela invadiu o meu coração".

Mundialmente representada pelo pombo (que para alguns representa o Espírito Santo - a terceita pessoa da Santíssima Trindade) e pela bandeira branca, a paz, para muitos trata-se apenas de um estado de calma ou tranquilidade, uma ausência de perturbações, sentimentos negativos, ira ou agitação.

Ou ainda, pode referir-se à ausência de violência ou guerra (a paz entre nações - objetivo de muitas organizações, em especial a ONU).

Todos nós de uma forma ou de outra, desejamos que a paz faça parte das nossas vidas e das vidas das pessoas que amamos... A paz também é para nós um objetivo de vida.

Então, que a paz esteja sempre conosco!

NAMASTÊ:)

Silvia Elena

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Hoje é um dia importante...


Por Silvia Elena

19/06/1974 - Hoje faz 35 anos que o compositor Cartola lançou seu primeiro álbum solo, aos 65 anos. O álbum denominado CARTOLA, é um disco obrigatório e tem repertório irretocável. Lançado pelo Selo: Discus Marcus Pereira.

Cartola (Angenor de Oliveira), nasceu e morreu no Rio de Janeiro (11/10/1908 - 30/11/1980), foi um compositor, cantor e instrumentista. Em 1925, com seu amigo Carlos Cachaça, foi um dos fundadores do Bloco dos Arengueiros. Da ampliação e fusão desse bloco com outros existentes no morro, surgiu, em 28/04/1928, a segunda escola de samba carioca, o G.R.E.S Estação Primeira de Mangueira que teve seu nome e as cores (verde e rosa) escolhidos por ele.

Apesar de não fazer parte deste álbum memorável que merece ser lembrado no dia de hoje, resolvi colocar uma das letras mais lindas (na minha opinião), para lembrar um pouco desse mestre da música.

As Rosas não falam, faz parte do álbum que foi lançado em 1976, também denominado CARTOLA (segundo disco).


As Rosas Não Falam
(Cartola)

Bate outra vez
Com esperanças o meu coração
Pois já vai terminando o verão enfim

Volto ao jardim
Com a certeza que devo chorar
Pois bem sei que não queres voltar para mim

Queixo-me às rosas, mas que bobagem
As rosas não falam
Simplesmente as rosas exalam
O perfume que roubam de ti

Devias vir
Para ver os meus olhos tristonhos
E, quem sabe, sonhavas meus sonhos
por fim


Fontes:

www.samba-choro.com.br/s-c/cartola.html
www.cartola.org.br/discografia.html

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Saber viver...


Saber Viver, é uma das poesias mais lindas de Cora Coralina*. Achei a poesia em vídeo, e gostaria muito de compartilhar com aqueles que eu sei que sempre passam por aqui.

Bjo no coração de cada um de vocês!

Silvia Elena


*Cora Coralina, pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, (Cidade de Goiás, 20 de agosto de 1889 — Goiânia, 10 de abril de 1985) foi uma poetisa e contista brasileira.

Mulher simples, doceira de profissão, tendo vivido longe dos grandes centros urbanos, alheia a modismos literários, produziu uma obra poética rica em motivos do cotidiano do interior brasileiro, em particular dos becos e ruas históricas de Goiás.

Fonte: pt.wikipedia.org/wiki/Cora_Coralina

video

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Realismo ou idealismo? Um pouco dos dois...


Por Silvia Elena

Tanto tempo já se passou... e o homem ainda continua na luta interminável de conquistar os seus verdadeiros ideais. Independente da linha do tempo, uma coisa é certa, não é muito fácil quando se trata de definirmos o que é realismo e idealismo. Afinal, acredito que somos um pouco dos dois... Digamos que para o nosso equilíbrio é necessário um pouco dessas duas essências!!! E assim, a reflexão continua...

Vamos voltar um pouco na história, tentando entender através da explicação de Leonardo Boff um pouco da expressão de dois importantes filósofos.

Em seu livro: A Águia e a Galinha, ele escreve:

“Concluamos esta reflexão com a evocação de um famoso quadro do pintor renascentista Rafael¹, A Escola de Atenas (vide quadro acima), pintado em 1510. Aí se representam duas figuras decisivas para o paradigma ocidental: Platão² e Aristóteles³. Além de serem dois filósofos maiores, são expressões de dois modos de ser e de duas filosofias de vida: o realismo e o idealismo, a águia e a galinha.

Platão aponta com uma das mãos para cima, para o ideal, para o céu. Com a outra, segura o livro TIMEU onde expõe a primazia das ideias sobre a realidade sensível. É o homem do mundo ideal, da essência perfeita de cada ser, da utopia, dos grandes sonhos, da abertura infinita do ser humano: a águia.

Aristóteles, ao contrário, aponta para baixo, para a realidade empírica, para a terra. Segura o livro da ÉTICA, no qual apresenta os princípios orientadores para a prática humana rumo à felicidade. É o homem do realismo, dos projetos viáveis, do caminho bem definido, da prática concreta: a galinha.

Ambos tem sua razão de ser. Somente integrando Platão e Aristóteles, céu e terra, real e ideal, águia e galinha, a vida poderá caminhar com os dois pés: um firme no chão e outro levantado, como quem anda para frente na direção certa.”


¹ Rafael (1483 – 1520): pintor renascentista italiano, chefe de construção da Basílica de São Pedro do Vaticano. Seus quadros mais famosos são: Madonna Colonna e a Escola de Atenas.

² Platão (427 – 347 aC): filósofo grego, fundador do platonismo, tendência que dá primazia as ideias e aos ideais sobre a realidade concreta

³ Aristóteles (384 – 322 aC): filósofo grego, fundador de um sistema completo, que inspira o pensamento universal até os dias de hoje. Acentua o primado da realidade sensível sobre as ideias. Vê todos os seres como concretizações diferentes do Ser, sendo constituídos pela forma (essência universal) que se particulariza pela matéria.


Fontes:
- A Águia e A Galinha – Uma metáfora da condição humana, Leonardo Boff – Petrópolis (RJ), Ed. Vozes, 1997.
- Só Filosofia: www.filosofia.com.br

sábado, 13 de junho de 2009

É o que me interessa...


É o que me interessa
(Composição: Lenine & Dudu Falcão)
Álbum: Labiata* - 2008

Daqui desse momento
Do meu olhar pra fora
O mundo é só miragem
A sombra do futuro
A sobra do passado
Assombram a paisagem
Quem vai virar o jogo e transformar a perda
Em nossa recompensa
Quando eu olhar pro lado
Eu quero estar cercado só de quem me interessa

Às vezes é um instante
A tarde faz silêncio
O vento sopra a meu favor
Às vezes eu pressinto e é como uma saudade
De um tempo que ainda não passou
Me traz o teu sossego
Atrasa o meu relógio
Acalma a minha pressa
Me dá sua palavra
Sussurre em meu ouvido
Só o que me interessa

A lógica do vento
O caos do pensamento
A paz na solidão
A órbita do tempo
A pausa do retrato
A voz da intuição
A curva do universo
A fórmula do acaso
O alcance da promessa
O salto do desejo
O agora e o infinito
Só o que me interessa


*O Álbum de Lenine - Labiata, lançado em 2008 pela Universal, contém tudo que é sua marca: a mistura de diversos estilos com seu lirismo peculiar, distribuídos por canções de cunho existencial, social e ambiental.

O disco tem um nome muito curioso, como quase tudo que o músico faz, no entanto ele mesmo explica o que é Labiata:

“A Labiata é uma flor de grande adaptabilidade e pode ser cultivada na altitude e na planície. É uma flor delicada, mas muito robusta, resistente. E isso é a música popular brasileira, não morre nunca”.

No caso da letra da música, seu significado seria uma reflexão sobre a turbulência da sociedade de consumo contemporânea.

Fontes:

www.semdemora.com/lenine-novo-cd-labiata.html
www.bastaclicar.com.br/
www.lenine.com.br/

sexta-feira, 12 de junho de 2009

LOVE...


Love
(Composição: John Lennon)

Love is real, real is love
Love is feeling, feeling love
Love is wanting to be loved

Love is touch, touch is love
Love is reaching, reaching love
Love is asking to be loved

Love is you
You and me
Love is knowing
We can be

Love is free, free is love
Love is living, living love
Love is needing to be loved

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Ser livre...


Mas eu desconfio que a única pessoa livre,
realmente livre, é a que não tem medo do ridículo.

(Luis Fernando Veríssimo)


As maioria das pessoas tem medo da vida, tem medo de serem criativos. E tudo isso é por causa do medo do que as pessoas possam pensar ou dizer. Eu mesma... muitas vezes, já deixei de fazer coisas que desejava por me comportar exatamente dessa maneira.

Jamais deveríamos deixar de ser crianças... Quando crianças, não tínhamos a ideia de que um dia essa história de ridículo, poderia passar pelas nossas cabeças. Então, não tenhamos medo de ser ridículos, pois não somos ridículos, apenas precisamos saber viver sem a influência e opinião alheia...

As crianças são assim!!! Elas simplesmente dizem o que pensam, dão risadas, se divertem e não se preocupam.

Vamos seguir o exemplo dos pequeninos: esquecer o que os outros possam achar, pensar ou dizer... Devemos apenas VIVER, VIVER e VIVER.

"Eu fico com apureza da resposta das crianças... É a vida, é bonita e é bonita!!!"

Silvia Elena

O que os outros pensam...


Um mestre do Oriente viu quando um escorpião estava se afogando e decidiu tirá-lo da água, mas quando o fez o escorpião o picou.

Pela reação de dor, o mestre soltou o animal que caiu na água mais uma vez e consequentemente estava se afogando de novo. O mestre insistiu em tirá-lo e novamente o animal o picou.

Alguém que estava observando se aproximou do mestre e lhe disse:
- Desculpe-me, mas você é teimoso! Não entende que todas às vezes que tentar tirá-lo da água ele irá picá-lo?

O mestre respondeu:
- "A natureza do escorpião é picar, e isto não vai mudar a minha, que é ajudar". Então, com a ajuda de uma folha o mestre tirou o escorpião da água e salvou sua vida.

Moral da história:

Não mude sua natureza se alguém te faz algum mal; apenas tome precauções. Alguns perseguem a felicidade, outros a criam.


Preocupe-se mais com sua consciência do que com a sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles...

(Texto: desconheço o autor)


quarta-feira, 10 de junho de 2009

Simultaneidade...


- Eu amo o mundo!
Eu detesto o mundo!
Eu creio em Deus!
Deus é um absurdo!
Eu vou me matar!
Eu quero viver!
- Você é louco?
- Não, sou poeta.

(Mario Quintana)

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Somos donos...


Somos donos de nossos atos,
mas não donos de nossos sentimentos;
Somos culpados pelo que fazemos,
mas não somos culpados pelo que sentimos;
Podemos prometer atos,
mas não podemos prometer sentimentos...
Atos sao pássaros engailoados,
sentimentos são passaros em vôo.

(Mário Quintana)

domingo, 7 de junho de 2009

Eu, caçador de mim...


Caçador de Mim*

Por tanto amor
Por tanta emoção
A vida me fez assim
Doce ou atroz
Manso ou feroz
Eu caçador de mim

Preso a canções
Entregue a paixões
Que nunca tiveram fim
Vou me encontrar
Longe do meu lugar
Eu, caçador de mim

Nada a temer senão o correr da luta
Nada a fazer senão esquecer o medo
Abrir o peito a força, numa procura
Fugir as armadilhas da mata escura

Longe se vai
Sonhando demais
Mas onde se chega assim
Vou descobrir
o que me faz sentir
Eu, caçador de mim


*Música e letra: Sérgio Magrão e Luis Carlos Sá. Foi lançada por Milton Nascimento, no álbum "Caçador de mim" em 1980 (na época, ainda LP).

sábado, 6 de junho de 2009

Relacionamento e amor...


Relacionamento e amor são coisas totalmente diferentes. Amor nunca é um relacionamento, e relacionamento nunca é amor. O amor se relaciona, mas não é um relacionamento. Relacionamento é uma coisa pronta, uma coisa fechada. Amor é um fluir.

Extraído do Livro: Relacionamento, Amor e Liberdade, OSHO, Shanti Editora - 3ª edição, p. 100 - Publicado originalmente em Inglês com o título: Relationship, Love and Freedom.


CURIOSIDADE:

No mesmo livro, OSHO explica que seu nome é derivado da palavra "OCEÂNICO", de Willians James, ao qual significa dissolvendo-se no oceano. Oceânico descreve a experiência, ele diz, mas e o experienciador? Para este, usamos a palavra "OSHO".

Posteriormente, ele descobriu que "OSHO" foi também historicamente usado no Extremo Oriente, significando "O abençoado, sobre o qual o céu banha com flores".

OSHO - Rajneesh Chandra Mohan Jain, nasceu na Índia em 11/12/1931 e faleceu em 19/01/1990, foi o fundador de um movimento filosófico-religioso, primeiro na sua terra natal e mais tarde nos Estados Unidos da América.

Embora nunca tenha escrito nenhum livro, muitos foram publicados por transcrições de seus discursos e palestras.

Silvia Elena

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Sentimento do dia...


"My soul is painted like
the wings of butterflies..."

Não existem príncipes, nem princesas...


Amor não é se envolver com
a pessoa perfeita,

aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes, nem princesas.
Encare a outra pessoa
de forma sincera e real,
exaltando suas qualidades,
mas sabendo também de seus defeitos.

O amor só é lindo, quando encontramos
alguém que nos transforme
no melhor que podemos ser.


(Texto: desconheço o autor)

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Um único caminho...


"Ninguém pode construir em teu lugar
as pontes que precisarás passar,
para atravessar o rio da vida
- ninguém, exceto tu, só tu.
Existem, por certo, atalhos sem número,
e pontes, e semideuses que se oferecerão
para levar-te além do rio;
mas isso te custaria a tua própria pessoa;
tu te hipotecarias e te perderias.
Existe no mundo um único caminho
por onde só tu podes passar.
Onde leva? Não perguntes, segue-o!"

(Nietzsche*)


*Friedrich Wilhelm Nietzsche, foi um influente filósofo alemão do século XIX. Crítico da cultura ocidental e suas religiões e, consequentemente, da moral judaico-cristã. Associado equivocadamente, ainda hoje, por alguns ao niilismo e ao nazismo.

terça-feira, 2 de junho de 2009

A flor e a borboleta...


Certa vez, um homem pediu a Deus uma flor e uma borboleta. Mas, ao contrário do que esperava, o Pai deu-lhe um cacto e uma lagarta.

O homem ficou triste, pois não entendeu
a razão do seu pedido vir errado. Então pensou: "Também, com tanta gente para atender"... E decidiu não questionar.

Passado algum tempo, o homem foi verificar o pedido que deixara esquecido em um canto da casa. Para sua surpresa, do espinhoso e feio cacto havia nascido a mais bela das flores. E a horrível lagarta transformara-se em uma belíssima borboleta.

Deus sempre age certo. Seu caminho é o melhor, mesmo que aos nossos olhos tudo pareça estar dando errado.

Se você pediu a Deus uma coisa e recebeu outra, confie. Tenha a certeza de que Ele sempre dá o que você necessita e no momento certo. Nem sempre o que você deseja... é o que você precisa.

Como Ele nunca erra na entrega de seus pedidos, siga em frente sem murmurar ou duvidar. O espinho de hoje será a bela flor de amanhã!

(Texto: desconheço o autor)


Muitas vezes, as lembranças dolorosas e traumas do passado, nos impedem de sentir alegria. De repente, por medo ou insegurança, "invocamos" algumas vontades e desejos que nem sempre são atendidos ou fazem sentido...

No entanto, simplesmente queremos e esquecemos que o Pai não atende e não bendiz, exatamente por Ele estar tirando da nossa vida, tudo o que possa nos fazer mal ou causar qualquer tipo de sofrimento.


Com o passar do tempo tenho aprendido que, uma prece não atendida é um sinal de que há alguma coisa muito melhor à nossa espera.

"A alegria é o fogo sagrado que alimenta o nosso propósito e mantém viva a inteligência." (Helen Keller)

Precisamos acreditar que somos capazes de sermos felizes e que merecemos... Acredite!!!

Silvia Elena