sábado, 31 de outubro de 2009

O Vento Frio...


O Vento Frio da Infância
(Composição: Oswaldo Montenegro)

Pr'algumas pessoas o tempo tá no seu lugar
Pr'algumas pessoas é cedo
O vento da infância passou e não dá pra pegar
Os apaixonados têm medo
E o que ficou tão combinado não dá mais pra cumprir
Pr'alguns ainda é cedo
E o vento frio da infância ainda sopra nas estátuas
Pr'alguns ainda é cedo


Esta música faz parte do CD "Aos Filhos dos Hippies", lançado em 1995. Este álbum, conta com a participação de Carlos Vereza e Geraldo Azevedo.

Por Oswaldo:
"Em 1995, gravei Aos Filhos dos Hippies, o disco menos hippie da minha vida. Foi lançado pelo selo Albatroz. Tenho muito amor a esse disco, que se tornou restrito àquele que a gente chama de público fiel. Um disco todo com composições inéditas, algumas parcerias..."


Fonte:
http://www.oswaldomontenegro.com.br/historia/bio.html

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Existir...


"Nunca deixo de ter em mente que o simples fato de existir
já é divertido."
(Katherine Hepburn)


*Katharine Houghton Hepburn (Hartford, 12/05/1907 — Old Saybrook, 29/06/2003), foi uma importante atriz estadunidense. Hepburn atuou no cinema, na televisão e no teatro, e hoje é reconhecida como sendo um símbolo feminista e permanece uma das mais famosas estrelas do cinema.

Até hoje mantém o recorde do tão aclamado prêmio do cinema - quatro Oscars. Tinha também o recorde de indicações (12), mas foi batido por Meryl Streep (que chegou ao número de 15 indicações em 2009).


Fontes:
http://www.cineweb.com.br/index.php
http://pt.wikipedia.org/wiki/Katharine_Hepburn

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Relaxamento...


... é entendimento.

Tente relaxar e você descobrirá que você
se sente mais tenso do que nunca.
Continue tentando e você irá sentir-se mais e mais tenso.
Relaxamento não é uma consequência,
não é um resultado de alguma atividade;
é o fulgor do entendimento.

(Osho, em "The Book Of Wisdom")


Fonte:
http://www.palavrasdeosho.com/2009/10/relaxamento-e-entendimento.html

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Sonhos...


"Sonho que se sonha só,
é só um sonho que se sonha só,
mas sonho que se sonha junto é realidade."

(Prelúdio* - Raul Seixas)


*Prelúdio - pre.lú.dio: sm (lat praeludiu) 1 Ato ou exercício preliminar. 2 Introdução, preâmbulo, prefácio, prólogo. 3 O que anuncia, o que precede; prenúncio; sinal ou indício de coisa que há de acontecer; precursor. 4 Mús Introdução instrumental ou orquestral de uma obra musical, podendo ser absolutamente independente e não ter caráter introdutório: Prelúdio de Chopin. 5 Mús Ensaio da voz ou de um instrumento antes de cantar ou tocar. Antôn: poslúdio. - Fonte: http://michaelis.uol.com.br/


Outros dicionários online:
http://www.dicionariodoaurelio.com/
http://www.priberam.pt/DLPO/

domingo, 25 de outubro de 2009

É preciso...


É Preciso Saber Viver
(Composição: Roberto Carlos & Erasmos Carlos)

Quem espera que a vida
Seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco
Ou morrer na solidão
É preciso ter cuidado
Pra mais tarde não sofrer
É preciso saber viver

Toda pedra no caminho
Você deve retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar
Se o bem e o mal existem
Você pode escolher
É preciso saber viver

É preciso saber viver
Saber viver...


Esta música foi gravada por Roberto Carlos no ano de 1974 - Vide álbuns: Roberto Carlos (1974), Roberto Carlos - Compacto Simples (1974) e foi regravada por ele no ano de 2001 (álbum: Acústico).

Também foi gravada por Erasmos Carlos no ano de 1996 (álbum: É Preciso Saber Viver) e pela Banda Titãs no ano de 1998 (álbum: Titãs - Volume 2).


Fontes:
http://www.mpbnet.com.br/musicos/roberto.e.erasmo/index.html
http://www.dicionariompb.com.br/
http://robertocarlos.globo.com/html/home/home.php
http://www.coqueiroverderecords.com/erasmocarlos/erasmocarlos.htm
http://cliquemusic.uol.com.br/artistas/ver/erasmo-carlos
http://cliquemusic.uol.com.br/artistas/ver/roberto-carlos
http://www.titas.net/discografia/

sábado, 24 de outubro de 2009

A descoberta do amor por Clarice Lispector...



“[...] Quando criança, e depois adolescente, fui precoce em muitas coisas. Em sentir um ambiente, por exemplo, em apreender a atmosfera íntima de uma pessoa. Por outro lado, longe de precoce, estava em incrível atraso em relação a outras coisas importantes. Continuo, aliás, atrasada em muitos terrenos. Nada posso fazer: parece que há em mim um lado infantil que não cresce jamais.

Até mais que treze anos, por exemplo, eu estava em atraso quanto ao que os americanos chamam de fatos da vida. Essa expressão se refere à relação profunda de amor entre um homem e uma mulher, da qual nascem os filhos. [...] Depois, com o decorrer de mais tempo, em vez de me sentir escandalizada pelo modo como uma mulher e um homem se unem, passei a achar esse modo de uma grande perfeição. E também de grande delicadeza. Já então eu me transformara numa mocinha alta, pensativa, rebelde, tudo misturado a bastante selvageria e muita timidez.

Antes de me reconciliar com o processo da vida, no entanto, sofri muito, o que poderia ter sido evitado se um adulto responsável se tivesse encarregado de me contar como era o amor. [...] Porque o mais surpreendente é que, mesmo depois de saber de tudo, o mistério continuou intacto. Embora eu saiba que de uma planta brota uma flor, continuo surpreendida com os caminhos secretos da natureza. E se continuo até hoje com pudor não é porque ache vergonhoso, é por pudor apenas feminino. Pois juro que a vida é bonita.”


Um pouco sobre Clarice:

Clarice Lispector, nascida Haia Lispector (Chechelnyk, 10/12/1920 — Rio de Janeiro, 09/12/1977), foi uma escritora brasileira, nascida na Ucrânia. Chegou no Brasil quando tinha dois meses de idade. Faleceu um dia antes de seu 57° aniversário vitimada por uma súbita obstrução intestinal, de origem desconhecida que, depois, veio-se a saber, ter sido motivada por um adenocarcinoma de ovário irreversível.

Embora tenha se formado em Direito, Clarice Lispector nunca advogou, sobrevivendo basicamente do jornalismo e, acessoriamente, dos trabalhos de tradução. Em 1940, quando ainda cursava a faculdade, ela ingressou no Departamento de Imprensa e Propaganda para exercer, em princípio, a função de tradutora, mas findou sendo redatora da Agência Nacional. Sua primeira reportagem, “Onde se ensinará a ser feliz”, foi publicada em 19 de janeiro de 1941, no Diário do Povo, de Campinas (SP), relatando a visita da primeira-dama da República, Darcy Vargas, a um orfanato feminino. No ano seguinte, ela começou a trabalhar como redatora de A Noite e obteve seu registro profissional como jornalista, profissão que exerceria até dois meses antes de falecer, com o hiato forçado pelo período em que viveu no exterior como esposa do diplomata Maury Gurgel Valente.


Fontes:
Aprendendo a viver - Clarice Lispector, Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2004.
http://www.claricelispector.com.br/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Clarice_Lispector
http://www.releituras.com/clispector_bio.asp

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Um pouco sobre Hilda Hilst...

“Deus pode ser uma negra noite escura,
mas também um flambante sorvete de cerejas.”
(Frase de Hilda, dita ao escritor Caio Fernando Abreu)


*Hilda Hilst: Paulistana de Jaú, nascida no dia 21/04/1930 e falecida a 04/02/2004, é reconhecida, quase pela unanimidade da crítica brasileira, como uma das nossas principais autoras, sendo consideradas uma das mais importantes vozes da Língua Portuguesa do século XX.

Distinguida por vários de nossos mais significativos prêmios literários, presente em numerosas antologias de poesia e ficção, tanto nacionais como estrangeiras, há muito seu nome está incluído nos dicionários de autores brasileiros contemporâneos.

De temperamento transgressor, prezando a liberdade, dona de uma rara beleza e coragem, culta e poeta, Hilda teve uma personalidade marcante e sedutora que ia de encontro aos costumes tradicionais vigentes nos anos 50, criando-se um folclore ao seu redor que, segundo alguns críticos, até chegou a ofuscar a importância de sua obra.


Fontes:
http://www.hildahilst.com.br/
http://www.releituras.com/hildahilst_bio.asp

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Nossos caminhos...


"Quando Deus ensina a direção,
o caminho fica favorável para se chegar ao objetivo."
(Manúcio)


*Aldo Manúcio (1449/50 - 6/2/1515), nascido Teobaldo Mannucci, foi um tipógrafo italiano, considerado um dos primeiros mestres do design tipográfico.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Fotos vencedoras - Paisagens Britânicas...

A foto de Emmanuel Coupe do sol nascendo em Old Man of Storr, localidade na ilha escocesa de Isle of Skye, tirou primeiro lugar em um concurso de melhor fotografia de paisagens de 2009.



Por BBC, BBC Brasil, Atualizado: 20/10/2009 8:51

Foto de ilha escocesa vence concurso de paisagens britânicas.

Os vencedores de uma das principais competições de fotografia de paisagens da Grã-Bretanha - a Take a View: Landscape Photographer of the Year Award - foram divulgados nesta semana.

O principal prêmio é de 20 mil libras esterlinas (mais de R$ 55 mil). As fotos vencedoras serão expostas no fim do ano no National Theatre, em Londres, e publicadas em um livro.

As fotos podem ser feitas por fotógrafos de qualquer nacionalidade, mas as paisagens precisam ser britânicas.

A imagem vencedora este ano é de Emmanuel Coupe, que retratou o sol nascendo em uma ilha escocesa.

Vide as demais fotos vencedoras:


O prêmio para melhor fotógrafo jovem foi para Jon McGovern por sua imagem de um campo de trigo na madrugada.


John Parminter batizou esta imagem do porto de Aberdeen, na Escócia, de 'Food for thought' ('Comida por pensamento').


O prêmio na categoria de parques nacionais ingleses foi para Chris McIlreavy, por esta imagem do pôr-do-sol em Cumbria.


Outra imagem premiada de John Parminter é esta de Rannoch Moor, na Escócia.


Uma corrida em North Yorkshire foi o tema desta foto de Stephen Garnett.


Alex Varey venceu na categoria de fotos batidas com telefone celular por esta imagem do céu se abrindo diante do Palácio de Westminster, em Londres.


Esta foto de Nigel Hiller em West Yorkshire no inverno venceu na categoria de paisagens retratadas da própria casa.


segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Quebra-cabeça da vida...



Por Amy Toohill
(Tradução: Sérgio Barros)

Ganhei de um amigo, há 2 meses, um quebra-cabeça de 1500 peças. Eu não montava um quebra-cabeça desde que era criança. É engraçado como nós deixamos de fazer certas coisas quando crescemos: quebra-cabeça, colorir, brincar com bonecas, pular corda, pique de esconder...

Coisas que nos trouxeram tanta alegria quando criança e nós paramos de fazer quando alcançamos uma certa idade. - É uma vergonha, não é? Devo admitir, eu realmente aproveitei o quebra-cabeça, embora muito frustrante às vezes, era um bom desafio. Cada vez que eu achava uma peça que se encaixava, era extremamente recompensador. Bom e daí?

Você já percebeu quantas semelhanças existem entre um quebra-cabeça e a vida? Num quebra-cabeça cada peça é parte muito importante no grande quadro, na vida são as pessoas e os acontecimentos as partes importantes.

Como peças de um quebra-cabeça, cada um de nós é único, especial em seu próprio jeito. Embora semelhantes não há dois iguais.

Ironicamente são nossas diferenças que nos fazem “encaixar”. Enquanto eu trabalhava no quebra-cabeça havia uma peça que eu estava certa de pertencer à um ponto em particular. Mas não encaixava.

Acabava voltando pra ela tentando encaixá-la, me esquecendo que já havia tentado. Eu tinha meu pensamento focado no fato de que eu sentia que a peça era daquele espaço. Penso em quantas vezes eu fiz a mesma coisa em minha vida, tentando fazer acontecer coisas que simplesmente não eram para ser. Tentava várias vezes, chegava ao ponto de forçar, mas não era para ser, e nada do que eu fiz mudou isso.

Se você já montou quebra-cabeça sabe como é perder tempo procurando um pedaço específico, de repente parece tão óbvio... mas eu não conseguia achar, consegui foi embaralhar ainda mais as peças. Fiquei frustrada e decidi deixar para lá e ficar longe dele, quando voltei mais tarde achei a peça imediatamente, estava bem na minha frente desde o começo.

Minha vida foi assim muitas vezes, tentava entender por que certas coisas aconteciam e do jeito que aconteciam, procurava as respostas por todos os lados e às vezes as respostas estavam bem na minha frente. Era só dar uma paradinha, um pequeno passo atrás, respirar e acalmar que as respostas me encontravam.

Olhando as peças deste quebra-cabeça eu penso nas “peças” da minha vida: minha família, meus amigos, acontecimentos, marcos e celebrações. Uma mistura de bom e ruim, alegria e lágrima, felicidade e tristeza. Penso em todas as peças que imaginei sem importância e sem propósito.

Reflito em todas as peças que em minha vida me fizeram perguntar... “Porque, meu Deus?” “Porque isto?”

E repentinamente percebi que por causa dessas peças, outras peças se encaixaram tão bem, tudo em nossa vida acontece por uma razão. Cada acontecimento, bom ou mau, é como uma peça do quebra-cabeça. Deixe uma peça de fora e se quebra a harmonia inteira do produto final.

Talvez ainda não possamos entender o papel importante de cada peça em nossa vida, ainda existem muitos buracos e o quadro ainda não está claro, mas sei que quando minha viagem nesta vida estiver concluída e a peça final estiver em seu lugar, eu entenderei. E serei capaz de ver o quadro completo e a beleza de cada peça.

Até lá eu continuarei a viver com fé. Sabendo e confiando que todas as peças que eu preciso estão aí, e que é só uma questão de tempo até que se encaixem bem. Lembrarei de que há um grande quadro, um plano para mim, e que sou incapaz de ver agora.

Acreditarei que cada peça em minha vida, mesmo as dolorosas, têm propósito e cumprem papel importante. E quando estiver fraca, procurarei força pela oração. Farei isto até que a obra-prima de Deus em mim estiver finalmente completa, e Ele então cochichará... “Muito bom, está feito!”

domingo, 18 de outubro de 2009

Nem sempre é o que se vê...


O destino é severo.
Sejamos nós indulgentes.
O que é preto talvez não seja escuro.
(Victor Hugo)


*Victor-Marie Hugo (Besançon, 26 /02/1802 — Paris, 22/05/1885), foi um escritor e poeta francês. Escreveu 'Notre Dame de Paris' e 'Les Misérables', entre outras obras. Victor Hugo, também teve grande participação política em seu país.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Mais uma música da alma do dia de hoje...


Sempre Não é Todo Dia
(Composição: Oswaldo Montenegro & Mongol)

Eu hoje acordei tão só
Mais só do que eu merecia
Olhei pro meu espelho e ah....
Gritei o que eu mais queria
Na fresta da minha janela
Raiou, vazou a luz do dia
Entrou sem me pedir licença
Querendo me servir de guia

Na fresta da minha janela
Raiou, vazou a luz do dia
Entrou sem me pedir licença
Querendo me servir de guia

Eu que já sabia tudo
Das rotas da astrologia
Dancei e a cabeça tonta
O meu reinado não previa
Olhei pro meu espelho e ah....
Meu grito não me convencia
Princesa eu sei que sou pra sempre
Mas sempre não é todo dia

Olhei pro meu espelho e ah....
Meu grito não me convencia
Princesa eu sei que sou pra sempre
Mas sempre não é todo dia

Botei o meu nariz a postos
Pro faro e pro que vicia
Senti teu cheiro na semente
Que a manhã me oferecia
Eu hoje acordei tão só
Mais só do que eu merecia
Eu acho que será pra sempre
Mas sempre não é todo dia

Eu hoje acordei tão só
Mais só do que eu merecia
Eu acho que será pra sempre
Mas sempre não é todo dia

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Dia do Professor - Um super Parabéns!


Fontes:
Criação: Jean Pierre Boos
Direção de Arte: Alexandra De Rosso
Redação: Jean Pierre Boos
Site: http://o-pierre.blogspot.com/

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Para viver com alegria...


"...para viver qualquer fase com alegria,
viver com elegância e vitalidade,
é preciso acreditar que vale a pena.
Que existem modos de ser feliz, mais feliz,
e podemos perseguí-los.
Mas essa não é uma caça aos tesouros comprados com dinheiro:
é uma perseguição interna, do nosso valor,
das nossas crenças e do nosso real desejo.”
(Lya Luft)



*Lya Fett Luft (Santa Cruz do Sul - RS, 15/09/938) é uma romancista, poetisa e tradutora brasileira. É também professora universitária e colunista da revista semanal Veja.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Recordar é viver...



Por Silvia Elena

Hoje, enquanto recordava os meus dias de criança... lembrei de tantas coisas boas (brincadeiras, desenhos, brinquedos, séries, personagens, etc.). Que saudade da minha infância... Tempo bom que não volta mais. Era tudo tão diferente, tão mágico e lúdico... E você, do que tem saudade?

Uma das coisas que marcou muito a minha fase criança, foi a Turma da Mônica. Por sinal, eu era comparada com a Magali... até hoje não entendo o motivo - risos.

Pois é, não há como esquecer os planos infalíveis dos meninos, as muitas coelhadas dadas pela nossa amiguinha Mônica e tantas outras aventuras e travessuras da turma. Enfim, já que recordar é viver... Hoje eu pude re'viver' ótimos anos da minha vida!




A Turma da Mônica é um grupo de personagens de história em quadrinhos criado por Mauricio de Sousa no ano de 1959 (que na época, era repórter policial da Folha da Manhã). O tempo passou e os personagens também cresceram... Atualmente, existe a Turma da Mônica Jovem (lançada em agosto de 2008).

Há uma série de minigrupos que não fazem parte da "Turma da Mônica". A "Turma" na verdade consiste de 14 turmas:

- Turma da Mônica
- Turma do Chico Bento
- Turma do Horácio
- Turma do Penadinho
- Turma do Piteco
- Turma da Tina
- Turma do Papa-Capim
- Turma da Mata
- Turma do Astronauta
- Turma do Ronaldinho Gaúcho
- Turma do Pelezinho
- Turma da Mônica Jovem
- Turma do Bidu
- Turma da Mônica Baby



Fontes:
http://www.turmadamonica.com.br/index.htm
http://www.turmadamonicajovem.com.br/turmadamonicajovem/
http://www.monica.com.br/comics/adolescentes/ - Magali em: Os Adolescentes (Capítulos: 1 - 22)
http://pt.wikipedia.org/wiki/Turma_da_M%C3%B4nica

Dia da Criança...


O Dia das Crianças no Brasil foi "inventado" por um político. Na década de 1920, o deputado federal Galdino do Valle Filho teve a ideia de "criar" o dia das crianças. Os deputados aprovaram e o dia 12 de outubro foi oficializado como Dia da Criança pelo presidente Arthur Bernardes, por meio do decreto nº 4867, de 5 de novembro de 1924.

Mas somente em 1960, quando a Fábrica de Brinquedos Estrela fez uma promoção conjunta com a Johnson & Johnson para lançar a "Semana do Bebê Robusto" e aumentar suas vendas, é que a data passou a ser comemorada. A estratégia deu certo, pois desde então o dia das Crianças é comemorado com muitos presentes!

Logo depois, outras empresas decidiram criar a Semana da Criança, para aumentar as vendas. No ano seguinte, os fabricantes de brinquedos decidiram escolher um único dia para a promoção e fizeram ressurgir o antigo decreto. Foi então que, o dia 12 de outubro se tornou uma data importante para o setor de brinquedos.

Alguns países comemoram o dia das Crianças em datas diferentes do Brasil. Na Índia, por exemplo, a data é comemorada em 15 de novembro. Em Portugal e Moçambique, a comemoração acontece no dia 1º de junho. Em 5 de maio, é a vez das crianças da China e do Japão comemorarem, entre outros.

Muitos países comemoram o dia das Crianças em 20 de novembro, já que a ONU (Organização das Nações Unidas) reconhece esse dia como o dia Universal das Crianças, pois nessa data também é comemorada a aprovação da Declaração dos Direitos das Crianças. Entre outras coisas, esta Declaração estabelece que toda criança deve ter proteção e cuidados especiais antes e depois do nascimento.


Fonte:
http://www.portaldafamilia.org.br/datas/criancas/diadascriancas.shtml
http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_Mundial_da_Crian%C3%A7a
http://www.brasilescola.com/datacomemorativas/dia-da-crianca.htm


domingo, 11 de outubro de 2009

Sobre as nossas vidas...


Deus costuma usar a solidão
para nos ensinar sobre a convivência.
Às vezes, usa a raiva
para que possamos
compreender o infinito valor da paz.
Outras vezes usa o tédio,
quando quer nos mostrar a
importância da aventura e do abandono.
Deus costuma usar o silêncio
para nos ensinar
sobre a responsabilidade do que dizemos.
Às vezes usa o cansaço,
para que possamos
compreender o valor do despertar.
Outras vezes usa a doença,
quando quer nos mostrar a importância da saúde.
Deus costuma usar o fogo,
para nos ensinara andar sobre a água.
Às vezes, usa a terra,
para que possamos
compreender o valor do ar.
Outras vezes usa a morte,
quando quer nos mostrar a importância da vida.



Sobre a autoria do texto:
Em vários sites e e-mails que circulam pela NET, a autoria do texto acima tem sido creditada ao poeta: Fernando Pessoa. Há quem diga que a autoria é de Paulo Coelho (???). Pelo menos, o texto faz parte de um de seus livros - Vide: "Manual do Guerreiro da Luz". Enfim, após algumas pesquisas e nenhuma confirmação, achei melhor não mencionar um autor específico.

Silvia Elena

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

A dimensão interior do homem...



"... O descaso pela dimensão interior do homem fez com que todos os grandes movimentos dos últimos cem anos ou mais - democracia, liberalismo, socialismo - tenham deixado de produzir os benefícios que deveriam ter proporcionado ao mundo, apesar de tantas idéias maravilhosas."

"... Considero que a espiritualidade esteja relacionada com aquelas qualidades do espírito humano - tais como amor e compaixão, paciência, tolerância, capacidade de perdoar, contentamento, noção de responsabilidade, noção de harmonia - que trazem felicidade tanto para a própria pessoa quanto para os outros."

Extraído do Livro: Sua Santidade, o Dalai Lama - Uma ética para o novo milênio, Rio de Janeiro, Ed. Sextante, 2000. Traduzido do Original: Ethics for the new millennium.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Gestos...


-->
Por Silvia Elena

Existem gestos que são tão pequenos... porém, inundados de tanto sentimento que são capazes de falar mais que mil palavras... Não que as palavras não tenham significado.

No entanto, acredito que a presença de Deus em nossas vidas, está "realmente" presente nos pequenos gestos.

Em "Meditações Para o Dia" - OSHO, ele diz: O Universo inteiro jorra amor em você, e não responder a isso é um gesto de ingratidão.

Ao assistir o vídeo que está acompanhando a postagem, também me lembrei da seguinte frase: “Somos belos quando através de gestos e ações conquistamos o coração do próximo, dando carinho, amizade, conforto e respeito.” (Latumia)

video

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Carmen por Carmen...







A jornalista Dulce Damasceno de Brito (1926-2008), na década de 1950, foi correspondente brasileira em Hollywood, onde tornou-se amiga confidente de Carmen Miranda e passou a conhecer intimamente sua personalidade. Escreveu um livro sobre Carmen Miranda, ao qual ela relata:

"...por sugestão da amiga Ivete Bonfá, resolvi preparar um ABC DE CARMEN MIRANDA em que fosse reproduzido tudo o que ouvi dela em quatro anos de convivência: 1952 a 1955. Nessa ocasião, jogávamos badmington (frescobol) no seu quintal, a espirituosíssima e "desbocada" Carmen costumava me revelar o que pensava da vida, do mundo e das pessoas."


*Carmen Miranda (pseudônimo de Maria do Carmo Miranda da Cunha), foi uma cantora e atriz luso-brasileira. Nasceu em Marco de Canaveses (Portugal) em 09/02/1909. Com dois anos de idade veio para o Brasil juntamente com sua família. Faleceu em Beverly Hills no dia 05/08/1955, sendo sepultada no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro.


Fontes:
http://carmen.miranda.nom.br/ - Site: Museu Virtual Carmen Miranda - A Pequena Notável
http://www.suapesquisa.com/biografias/carmen_miranda.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Carmen_Miranda

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Coragem e confiança...


Você ganha forças, coragem e confiança,
a cada experiência em que você enfrenta o medo.
Você tem que fazer exatamente aquilo
que acha que não consegue.
(Eleanor Roosevelt)


*Anna Eleanor Roosevelt, nasceu e morreu em Nova Iorque (11/10/1884 — 07/11/1962), foi a esposa de Franklin Delano Roosevelt (Presidente dos Estados Unidos). Também foi uma Diplomata e Ativista dos Direitos Humanos e Embaixadora dos EUA na Organização das Nações Unidas entre 1945 e 1952.

domingo, 4 de outubro de 2009

Amor X Ego...


"Ame algo mais elevado, algo maior,
algo no qual você se perderá
e que não possa controlar;
você pode ser possuído por ele,
mas não pode possuí-lo.
Então o ego desaparece, e,
quando o amor não tiver ego,
ele será prece."
(OSHO)


*OSHO - Rajneesh Chandra Mohan Jain, nasceu na Índia em 11/12/1931 e faleceu em 19/01/1990, foi o fundador de um movimento filosófico-religioso, primeiro na sua terra natal e mais tarde nos Estados Unidos da América.

Embora nunca tenha escrito nenhum livro, muitos foram publicados por transcrições de seus discursos e palestras.

Informações sobre OSHO - Vide Livro: Relacionamento, Amor e Liberdade, OSHO, Shanti Editora - 3ª edição. Publicado originalmente em Inglês com o título: Relationship, Love and Freedom.

sábado, 3 de outubro de 2009

Recado importante, muito importante...


Independente de qualquer situação, lembre-se sempre:
Você é a menina dos olhos de Deus... Você não está só, existe um Deus no céu cuidando de você!
Lembre-se ainda de que...


AMÉM!

Silvia Elena

Fazer com paixão...


"Fiz o que quis e fiz com paixão.
Se a paixão estava errada, paciência.
Não fiquei vendo a vida passar,
sempre acompanhei o desfile.
(Mário Lago)


*Mário Lago - nasceu e faleceu no Rio de Janeiro (26/11/1911 - 30/05/2002). Formou-se advogado, mas praticamente não exerceu a profissão, preferindo escrever para o então florescente teatro de revista, tornar-se compositor, ator (foi um dos mais renomados galãs do teatro de comédia brasileiro nos anos 40), radialista, poeta e ativista político.

Como compositor, são dele sucessos que se tornaram obrigatórios em qualquer antologia de MPB que se organize. Ai Que Saudade da Amélia e Atire a Primeira Pedra, ambos em parceria com Ataulfo Alves, são bons exemplos. No carnaval marcou presença com Aurora, feita com Roberto Roberti, e suas românticas composições, assinadas com Custódio Mesquita e Sadi Cabral, ganharam o país principalmente na voz de Orlando Silva.


Fontes:
http://www.mpbnet.com.br/musicos/mario.lago/index.html
http://www.meucinemabrasileiro.com/personalidades/mario-lago/mario-lago.asp
http://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A1rio_Lago

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Conhecer a si próprio...


"A pessoa está sempre no escuro
quando se trata de sua própria personalidade.
Ela precisa do auxílio de outras pessoas
para se conhecer a si própria."
(C. G. Jung)


*Carl Gustav Jung (Kesswil, 26/07/1875 - Küsnacht, 06/06/1961), foi um psiquiatra suíço e fundador da psicologia analítica, também conhecida como psicologia junguiana.

Fontes:
http://pos-jung.ning.com/
http://www.adepac.org/Portugues/PP01-1.htm
http://www.geocities.com/Vienna/2809/jung.html

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Criatividade Humana...



Por Silvia Elena

Achei este vídeo muito criativo. A criatividade humana é realmente fascinante, significativa e sem limites.

Ao ver o vídeo, logo me lembrei de um trecho do livro “Criatividade e Grupos Criativos – volume 2”, de Domenico De Masi.

De Masi escreveu: "...Em cada esquina do planeta, em cada fase da sua evolução, a criatividade humana consegue atribuir uma forma ao caos, um significado às coisas."

A música do vídeo é "Somebody to love" de autoria de Freddie Mercury, interpretada pela Banda Queen e faz parte do álbum "A Day at the Races", lançado em 12/11/1976, da qual também foi lançada como single.


video